Archive for the ‘Notícias’ Category

Projeto Caronas

6 de maio de 2011

Menos carros, mais qualidade de vida!

O programa CaronasUFMG foi desenvolvido com a finalidade melhorar a qualidade ambiental no campus da UFMG, diminuindo os  impactos do CRESCENTE NÚMERO DE VEÍCULOS na cidade universitária. Devido a estas circunstâncias (Aumento de automóveis), vários são os problemas refletidos, como o nível de ruído e emissão de CO2, a quantidade de veículos estacionados em locais irregulares, dificultando a circulação nas vias, os atrasos devido ao tempo de retenção no tráfego interno.  Além disso, o Caronas UFMG tem o papel de promover a integração dos membros da comunidade da UFMG, estimulando a solidariedade e o voluntariado em prol do bem comum. Trata-se de uma iniciativa para melhorar as condições do trânsito e meio ambiente da nossa Universidade.

Como funciona?

A pessoa faz o cadastro, digita os dados, como telefone, horários de aula, a rota que é feita e depois, através do sistema de busca é possível localizar outras pessoas que tenham rotas e horário em comum, e então é combinada a carona

Conheça o programa e ajude a divulgar esta corrente, é FÁCIL, RÁPIDO, SEGURO e GRATUITO:

Clique Aqui e faça seu cadastro!

Siga também o projeto no Twitter e ajude a disseminar esta corrente:
http://www.twitter.com/caronasufmg

Fonte:
http://www.caronasufmg.emasjr.com.br/

INOVATEC 2010 – Vila do Aço

10 de outubro de 2010

Entre os dias 5 e 8 de Outubro de 2010 foi realizado no ExpoMinas em Belo Horizonte/MG o INOVATEC, a maior feira anual de inovação do Brasil. Neste evento, foi exposta a Vila do Aço, que é um ambiente para empreendedores, construtoras, engenheiros, arquitetos, estudantes, enfim, entusiastas que tiveram a oportunidade de apreciar modernas soluções em aço para a construção.

Como uma imagem vale mais que mil palavras, veja algumas fotos da Vila do Aço abaixo: Clique para ampliar

A foto acima mostra a entrada da Vila do aço

Ainda na entrada da Vila do Aço.

Agora já dentro da vila, uma casa projetada com diversos recursos em aço.

A casa e um sujeito tampando a foto…

Aqui uma vista de cima da Vila do aço. Ficou muito legal, muito organizada.

Acima a imagem do ponto de ônibus, todo em estrutura metálica.

Tinha até quadra de Futebol de salão…

e dá-lhe estrutura metálica…

Mais Informações:
http://www.inovatec2010.com.br/

Engenharia Civil – 19,68 cand/vaga na UFMG

6 de outubro de 2010

Mais uma prova da boa fase  da Engenharia Civil. No vestibular 2011 da UFMG, o curso alcançou a marca de 19,68 candidatos por vaga, perdendo apenas para Engenharia Química, dentre as engenharias. Vale lembrar que o curso de Civil oferece 200 vagas anuais e o de Engenharia Química apenas 60.

A lista completa pode ser vista no site da COPEVE

Fonte:

http://www.ufmg.br/copeve/

Mercado em conexão

21 de agosto de 2010

Quem foi ao prédio da Engenharia no Campus da UFMG nos dias 17 e 18 deste mês de Agosto, pode acompanhar um evento bastante significativo. Trata-se do Mercado em conexão, organizado pela parceria das Empresas Juniores: CPE Jr, Multi Jr e Produção Jr. O acontecimento ofereceu a chance ímpar de interagir com grandes empresas, tomar conhecimentos sobre elas, detalhes importantes sobre os processos seletivos (de estágio, trainees, emprego), conhecer mais a fundo a área de atuação, enfim, explorando ao máximo o que tinha a ser oferecido. Além dos stands das empresas, tivemos a oportunidade de participar de palestras sobre diversos temas envolvendo o Mercado de trabalho, enfocando a importância da Inovação, o perfil que se espera do profissional, marketing pessoal, etc. Algumas das empresas participantes: AMBEV, Accenture, ArcelorMittal, IVECO, Mendes Júnior, Souza Cruz, Samarco, V&M, USIMINAS, entre outras.

Maiores Informações:

http://www.mercadoemconexao.com.br

TOP 100 da construção no Brasil

12 de agosto de 2010

A título de curiosidade, apesar da notícia ser de Março de 2010, muita gente não tem conhecimento. Foi divulgado pela ITCnet (Informações Técnicas da Construção), que há mais de 30 anos acompanha a evolução do setor da construção, realizando pesquisas de empreendimentos nos diversos segmentos, a lista “TOP1oo” das construtoras do Brasil. Este Ranking reconhece as empresas que mais construíram, em metros quadrados, em 2009. O levantamento é realizado a partir da soma das metragens das obras em execução ou já executadas durante o ano de cada uma das construtoras.
Pelo 2° ano consecutivo, a Gafisa é eleita a companhia que mais ergueu m² segundo o ranking, que destacou as construtoras em 11 categorias: recordista em metragem quadrada construída, as duas que mais construíram no segmento comercial, as duas que mais construíram no segmento industrial, as duas que mais construíram em 2009 de acordo com os princípios de ações ambientais e por fim, as categorias voltadas para as empresas que mais construíram na área residencial em todo o Brasil.
As construtoras Gafisa e Tenda construíram mais de 5,8 milhões de m² em 2009 e se destacam também pelo volume de obras em andamento, 459 no total. Veja a lista completa:

Para conferir os Rankings anteriores vá em http://www.itc.etc.br/ e clique em Índices de Mercado. Não esqueça de deixar seu comentário, obrigado pela visita!

Referência:
http://www.itc.etc.br/fatos_e_obras_detalhes.asp?IdReg=83
http://www.revistainfra.com.br/textos.asp?codigo=10469

Cenários 3D ajudam a aquecer o mercado da construção

9 de agosto de 2010

Uma empresa do Sul do país do setor da construção Civil, está usando de recursos em 3D para conquistar seus clientes. São recursos de vídeos e fotos que ficam expostos na fachada da obra.

Um tapume está num prédio em construção, em Porto Alegre. A foto mostra como vai ficar o apartamento ao final da obra. Mas se você colocar os óculos 3-d, tudo muda!
A sensação é de como se estivesse de frente ao apartamento real. Através dos óculos, ele consegue imergir nesse empreendimento, ele consegue ter uma percepção tridimensional, como se estivesse visitando um apartamento decorado.
A construção civil e o mercado imobiliário estão em alta e todos os negócios relacionados ao setor se inovam a cada dia. A empresa busca associar as fronteiras entre arquitetura, comunicação e tecnologia, pra estruturar idéias e inspirar visões. Os cenários digitais mostram como será o prédio. A área de lazer, a recepção e o apartamento. Os vídeos são feitos em terceira dimensão.
O sucesso do cenário digital começou no exterior. Entre 2004 e 2008, a empresa produziu 40 vídeos para construtoras dos Estados Unidos, Emirados Árabes, Hong Kong e China.
“O custo é bastante variado, depende muito de o material final ser produzido e do nosso grau de interferência nesse material. Hoje, eu posso dizer que 75% dos projetos giram numa faixa de R$ 100 e R$ 200 mil.
A empresa tem 20 funcionários fixos e 15 terceirizados. Eles trabalham com equipamentos de última geração para produzir os cenários digitais. O negócio deve faturar três milhões de reais até o final do ano e tudo começou com um investimento de apenas R$ 3 mil, com a compra de um computador. Hoje a empresa desenvolve nove projetos para clientes em todo o Brasil.

Numa região nobre de São Paulo, uma construtora contratou a empresa para produzir o cenário digital em 3 D de um novo empreendimento.
“Antes de erguer um imóvel muitas incorporadoras costumam construir e decorar um apartamento modelo pra mostrar pros clientes e estimular as vendas. O filme em três dimensões derruba este custo. Em vez de gastar com apartamento decorado, as construtoras só precisam de uma sala escura com projetor e óculos em 3 D. A novidade impressiona.
Segundo uma gerente de marketing, o filme 3D sai pela metade do preço de um apartamento em exposição. Mas, para ela, a grande vantagem é que a tecnologia valoriza a modernidade do empreendimento.
Desde que começou a usar a realidade virtual, a construtora percebeu um aquecimento na venda de apartamentos. Os clientes se sentem dentro do espaço.
“Com 3 D você interage dentro dos dormitórios, dentro de sala. Então tem como você interagir com o apartamento nessa imagem”,
“Ele impressiona as pessoas. Faz com que eles fiquem emocionados e a possibilidade de compra é muito grande. Dificilmente você vai perder um cliente nesse produto você mostrando a projeção em 3 D”,
“Existia desde o início uma percepção de que coisas novas podem ser inspiradas ou construídas e que existia um novo modelo, não um modelo que substituísse um modelo antigo, mas um modelo que propusesse um caminho paralelo”.

Fonte:
PEGN

“Apertamento” de 2m² – Um novo conceito de espaço…

11 de junho de 2010

Espaço é luxo! pelo menos é o que pensam os chineses.
Em Pequim, mais especificamente no bairro Liulangzhuango, o lançamento da vez é um empreendimento imobiliário bastante inusitado e que em termos de espaço físico, vem na contra mão dos recém-inaugurados arranha-céus da cidade. Estou me referindo ao super compacto modelo de apartamento chinês. Na verdade é um minicomplexo de oito “apartamentos-formiga”, com apenas 2 m² (isso mesmo! dooois metros quadrados)  cada um. (Onde nós estamos hein?)

Todos os cubículos foram alugados pouco depois de estarem prontos e o interessante é que a demanda é composta por recém-formados que, mesmo empregados, são incapazes de acessar o superaquecido mercado imobiliário chinês.
 Um dos inquilinos é o animador gráfico Jia Tan Sheng Jin, 24. Recém-chegado da Província de Jiangsu (leste), ele pagou mil yuans (R$ 252) por três meses, o equivalente a cerca de 10% de sua renda nesse período.
O cubículo de Jia e outros dois estão montados dentro de um quarto de um edifício de três andares, numa rua de terra. Ali, cabe apenas uma cama de solteiro e uma escrivaninha. Há duchas no prédio, mas o banheiro, público, é na rua ao lado -possui apenas latrinas e tem um odor insuportável.
“Eu não tenho a mínima possibilidade de comprar um apartamento em Pequim.”, diz Jia, confirmando ser esta a melhor opção para ele.

 

Os gastos crescentes para financiar um apartamento se transformaram na principal preocupação da classe média chinesa. Segundo levantamento da Universidade Tsinghua, mais de 60% afirmaram que sua maior preocupação é conseguir pagar a moradia.
Os excessos do mercado imobiliário chinês também são visíveis nos empreendimentos de luxo. Na cidade de Tianjin, a cerca de 100 quilômetros de Pequim, um condomínio orçado em US$ 3 bilhões terá o formato do mapa-múndi, ilhas artificiais e a maior pista de esqui indoor do mundo.

Obrigado pela visita!

25 de março de 2010

Prezado(a) amigo(a),

Estou inaugurando o meu Blog, voltado (porém Não Limitado) aos assuntos no Âmbito da Engenharia Civil. Colocarei textos, artigos, Apostilas, manuais, Indicações de links, etc… Tudo que for possível, para interação de Pessoas que se interessem por esta área. Gostaria de um pouco de paciência por parte do webleitor, pois ainda estou me adaptando ao formato do blog. No mais, Agradeço a Visita, []’s


%d blogueiros gostam disto: