Posts Tagged ‘Qualidade’

O poder do 5S

23 de novembro de 2011

O 5S é uma metodologia desenvolvida no Japão na década de 50, considerada o ponto de partida e um requisito básico para se pensar em controle da qualidade, uma vez que proporciona inúmeros benefícios.

Ele foi desenvolvido com o objetivo de gerar um aumento de produtividade, através de um ambiente de trabalho mais agradável e adequado às atividades ali realizadas. Trata-se de 5 palavras em japonês (Seiri, Seiton, Seiso, Seiketsu e Shitsuke) que no português foram traduzidos como sensos de utilização, ordenação, limpeza, saúde e autodisciplina.

Podemos dizer que o Escritor irlandês George B. Shaw, não teve nada a ver com a criação do 5S, mas através de uma frase captou com exatidão a essência do programa: “É impossível haver progresso sem mudança e quem não consegue mudar a si mesmo, não muda coisa alguma”.

Esta frase reforça a ideia de que o programa tem forte base comportamental, ou seja, pouco adianta ter conhecimento de técnicas sofisticadas sem que haja uma mobilização de pessoal e disciplina para poder aplicá-las.

Há quem diga que esse tempo dedicado a aplicação do 5S é perdido e poderia estar produzindo. Mas esse é um raciocínio imediatista, pois sua produção  após o 5S será bem maior, consumindo muito menos tempo.    O Programa 5S é a premissa para alcançar a qualidade.

Hoje já se consegue descobrir empresas prestando consultoria em metodologia 8S e já tem também o 9S, que na verdade são um conjunto de conceitos quem vem pra complementar e orientar as pessoas para aplicarem 5S em qualquer lugar.

A origem do 5S é um pouco nebulosa, contam as más línguas que o 5S começou de fato em um movimento das donas de casa no Japão, no sentido de se conseguir mais união nos lares, através de tarefas compartilhadas entre esposas, filhos, marido…  e isto foi batizado como House keeping.

Outra vertente da origem, é atribuída ao Engenheiro Kaoru Ishikawa (aquele mesmo do diagrama de Ishikawa, ou diagrama de causa e efeito ou também Diagrama espinha de peixe) que aliás tudo que foi feito no Japão com relação a melhorias na produção, gestão da qualidade, é associado ao Eng. Ishikawa. É bem possível que se inventarem um método hoje no Japão, alguém  ainda arruma um jeito de associar a autoria a ele (mesmo falecido no final década de 80). O mais interessante é que não há em seus livros uma citação do 5S.

Como citado anteriormente, o 5S surgiu por volta de 1950, logo após a 2ª Guerra Mundial, com a necessidade de combater a sujeira das fábricas e a desorganização estrutural sofrida pelo Japão. Bom, independente de quem criou isso ou aquilo, a verdade é que em um contexto histórico o Japão passou por grandes dificuldades,  passou pela guerra, foi destruído, estava sem recursos e com  sua população em pânico e precisava ser reerguer… e de que forma ele deveria fazer isto?

Da forma mais rápida possível.. claro! e foi mesmo com suporte de uma grande filosofia que tiveram o diferencial para isto. O Japão é conhecido mundialmente por sua disciplina e esta foi a base para eles conseguirem se dar bem.

Abaixo coloquei uma apresentação que montei para um trabalho acadêmico, onde consegue se fazer uma síntese deste programa explicando cada S e apontando os grandes benefícios.
View more presentations from Filipe Fuscaldi
REFERÊNCIAS:
Apresentação em PDF bem legal:
Housekeeping
Site que referencia a origem do 5S
Origem do 5S
Blog que analisa aplicações do 5S
Aplicando o 5S
Site com informações relevantes sobre 5S
O que é o 5S?
Apostila sobre o Programa 5S
Apostila 5S

PBQP-H ? Que diabos é isto???

2 de abril de 2010

Programa Brasileiro da Qualidade e Produtividade do Habitat

Se lhe perguntarem sobre o tal do PBQP-H, por favor, NUNCA, mas NUUUNCA se faça de desentendido. Mesmo que não tenha ouvido falar, diga que possui um papel crucial, que é de extrema importância para atingir excelência em produção e qualidade, “show de bola”. Este é o Programa Brasileiro de Qualidade e Produtividade do Habitat, que visa elevar os patamares da qualidade e produtividade da construção civil, por meio da criação e implantação de mecanismos de modernização tecnológica e gerencial. O Programa PBQP-H, estabelecido pelo Governo Federal, por meio da qualificação de construtoras, de projetistas, de fornecedores de materiais,  de mão-de-obra, de  normatização técnica, entre outros, busca o aumento da competitividade no setor e a otimização do uso dos recursos.

Níveis de Certificação PBQP-H: A, B, C e D
O PBQPH está dividido em níveis de Qualidade. Vai desde o nível D, o mais simples, até o nível A de certificação, que abrange todos os requisitos do Programa. A diferença entre os níveis é a quantidade de requisitos que devem ser cumpridos. As empresas podem implementar sua certificação direto ao nível, não é necessário começar do D, ir para o C, depois B e por fim o A, porém o nível A já abrange todos os requisitos dos níveis anteriores. O Site do Ministério das cidades, informa que se tratando de Brasil, hoje, o PBQP-H conta com mais de 1.400 empresas no nível A, representando 62% das empresas participantes do Programa.

Objetivo geral
O Programa Brasileiro da Qualidade e Produtividade na Construção Habitacional (PBQP-H) tem o objetivo básico de “apoiar o esforço brasileiro de modernidade por meio da melhoria da qualidade, da produtividade e da redução de custos da construção habitacional, com vistas a aumentar a competitividade no setor”.

Objetivos específicos

  • Fomentar o desenvolvimento e a implementação de instrumentos e mecanismos de melhoria da qualidade de projetos, obras, materiais, componentes e sistemas construtivos;
  • Estruturar programas específicos visando a formação e a requalificação de mão-de-obra em todos os níveis;
  • Promover o aperfeiçoamento da estrutura de elaboração e difusão de normas técnicas, códigos de práticas e códigos de edificações;
  • Coletar e disponibilizar informações do setor e do PBQP-H;
  • Estimular o inter-relacionamento entre agentes do setor;
  • Apoiar a introdução de inovações tecnológicas;
  • Promover a articulação internacional;
  • Universalizar o acesso à moradia, ampliando o estoque de moradias e melhorando as existentes.

Benefícios:

Para o Setor Público

  • Seleção de fornecedores ( materiais e serviços) mais qualificados fazendo  uso melhor dos recursos públicos.

Para o cidadão consumidor

  • Oportunidade de escolher empresas que oferecem produtos e serviços com maior qualidade.

Para as empresas de engenharia

  • Maior produtividade e eficácia na execução das obras;
  • Maior competitividade;
  • Redução de desperdícios e retrabalho;
  • Profissionais capacitados;
  • Melhoria na elaboração de projetos;
  • Materiais com qualidade e atendendo as normas técnicas,
  • Melhoria da imagem da empresa;
  • Modernização tecnológica e gerencial;
  • Melhoria continua dos processos;
  • Segurança do trabalho;
  • Redução do Impacto ao meio ambiente.

Para o Setor da Construção Civil

  • Mercado mais competitivo (isonomia);
  • Confiabilidade do agente financiador e do cliente;
  • Competitividade regional: MERCOSUL e outros países com programa da qualidade similares;

Melhor organização  da cadeia produtiva.

Para você que tem interesse em saber dos requisitos para obter a certificação para sua empresa, segue o link:

Regimento Geral do SiAC :  DOWNLOAD AQUI!

Referências:


%d blogueiros gostam disto: